galeria MANOBRA DO CRIME ORGANIZADO

alexandre

VOCÊS NÃO ACHAM QUE O LULA ESTÁ MUITO QUIETINHO?
..É MUITO GRAVE… D E N U N C I A … GRAVÍSSIMA… A CARTADA FINAL PARA DESTRUÍREM A “LAVA JATO” ISSO TEM ENDEREÇO CERTO…!!! ATENTE-SE BRASILEIROS PATRIOTAS VEJAM A MANOBRA DESSE GOVERNO CORRUPTO…PEÇONHENTO ENFESTADOS DE LADRÕES E
ASSASSINOS…COMUNISTAS…!!! SÓ PENSAM EM DESTRUIR O BRASIL PARA SE SALVAREM DA CADEIA ONDE É O LUGAR DESSES CRÁPULAS ASSASSINOS…!!!
DEPOIS DESTA, QUEM AINDA DUVIDA QUE ESTA TAL GUERRA É MANOBRA PARA SOLTAR OS POLÍTICOS DA LAVA JATO ?
Se for pela via legislativa, será, mais uma vez, como sucedeu na Itália nos anos 1990. No auge da investigação das “Mãos Limpas”, os políticos italianos também mudaram a lei e proibiram que pessoas acusadas de cometer crimes do colarinho branco fossem presas preventivamente. A “oportunidade” de seguirmos a mesma trilha parece surgir no “aproveitamento” das tragédias anunciadas nos presídios largados pela inoperância, incompetência e, principalmente, pela amplamente disseminada
corrupção dos nossos gestores da coisa pública. Assim, é curioso que a medida anunciada pelo Ministro da Justiça venha também beneficiar justamente quem são os principais responsáveis pelos gravíssimos problemas dos presídios brasileiros: os políticos e empresários corruptos brasileiros que não investem tanto no sistema penitenciário, quanto nas instâncias formais de controle da criminalidade, quanto, principalmente, em educação! Dinheiro para mudar essa realidade o país sempre teve, mas ele acaba se esvaindo nos escaninhos da corrupção. Portanto, a notícia dada hoje pelo Ministro da Justiça deve ter gerado alegria no cárcere da Polícia Federal. Palocci, que teve ontem negada a liminar em Habeas Corpus no STJ, imagino, deve estar exultante. Cunha também. E tantos outros vereadores, Deputados, prefeitos. Natural: no entendimento do Ministro da Justiça os presos provisórios da Lava Jato e outros que cometeram crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, desvio de verbas públicas e similares (crimes praticados sem “violência ou grave ameaça”) não representam perigo algum
para o país. Enfim, são apenas reflexões estatísticas lançadas no intuito de desopilar o fígado e evitar indigestão com o noticiário televisivo na hora do almoço de hoje. Segue o baile.”Atenção brasileiros o ministro da justiça vai fazer igual
acontecido na ITÁLIA Na OPERAÇÃO MÃOS LIMPAS.VÃO SOLTAR OS PRESOS DE COLARINHO BRANCO DA LAVA JATO.ACORDA BRASIL!

VEJAM:
Deltan faz alerta sobre o uso da guerra nos presídio como manobra
http://lavajatosergiomoros2.blogspot.com.br/2017/01/deltan-faz-alerta-sobre-o-uso-da-guerra.html

REFRESCANDO A MEMÓRIA.
ANTES DAS ELEIÇÕES DE 2006, O PCC INVADIU 83 DELEGACIAS INVADIU A CADEIA DO GUARUJÁ E SÃO VICENTE E MATOU 28 POLICIAIS, E ARMOU 16 REBELIÕES EM TODO ESTADO E QUEIMOU 86 ÔNIBUS EM UMA SEMANA.
OBJETIVO O PCC QUERIA QUE AS ELEIÇÕES FOSSEM SUSPENSAS E AINDA QUERIA UM INTERVENÇÃO NO GOVERNO DO ESTADO DE SP.
(http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u65396.shtml)
O CRIME ORGANIZADO VEM NOVAMENTE BUSCAR A INTRANQUILIDADE NO PAIS COM A AGRAVANTE DE TERMOS 14 MILHÕES DE DESEMPREGADOS E ESTAMOS EM PLENA CRISE DE RECESSÃO.
NÃO ESQUEÇAM QUE O CRIME ORGANIZADO É UMA LINHA AUXILIAR DO PT E DO LULA.
“NÃO ESQUEÇAM, QUE COMO NA MÁFIA, QUEM TRABALHOU UMA VEZ PARA O CRIME ORGANIZADO NÃO PODE MAIS DEIXÁ-LO SOB PENA DE MORRER. EXPERIMENTEM FAZER UM SERVICINHO PARA O PCC!”
Pra se ter uma ideia de como o crime organizado está envolvido com o governo, EM DEPOIMENTO A POLICIA CIVIL DE SP O
MATADOR DE CELSO DANIEL AFIRMA QUE ESTAVA CUMPRINDO ORDENS DO PCC PROMOTORES DE SANTO ANDRE DURANTE O INTERROGATÓRIO SÃO INFORMADOS QUE HAVIA UM CONTRATO DO PT COM PCC.
MAS LEIAM O DEPOIMENTO DO MATADOR ABAIXO PULICADO NO JORNAL DIÁRIO DO GRANDE ABC
DEPOIS MUITA GENTE VAI ENTENDER PORQUE O LULA DEU O DINHEIRO PARA O MANDANTE DO CRIME RONAN MARIA PINTO COMPROU O JORNAL DE SANTO ANDRÉ POR 20 MILHÕES DE DÓLARES.
____________________________________________________
“Resgate de helicóptero volta à cena no caso Celso Daniel”
Do Diário do Grande ABC
A divulgação do depoimento de Dionísio de Aquino Severo, resgatado de helicóptero da Penitenciária José Parada Neto, em
Guarulhos, revela que ele pode ter tido relações com os assassinos do ex-prefeito Celso Daniel, seqüestrado e morto em
janeiro.
Em depoimento prestado à Polícia Civil, em abril, pouco dias antes de ser assassinado durante uma rebelião na
Penitenciária, ele preferiu não revelar muitos detalhes. “O restante que sei dessa história (assassinato de Celso Daniel),
para preservar minha segurança, eu falo em juízo.” Severo morreu dias depois.
Severo disse, em depoimento, que conhecia o empresário Sérgio Gomes da Silva, o Sombra, amigo de Celso que dirigia o carro
em que o ex-prefeito estava no momento do seqüestro. Severo afirmou ainda que em 1989, época em que conheceu o empresário, namorava Adriana Pugliese, mulher de Sérgio Gomes.
Durante as investigações sobre o resgate feito por helicóptero, o garçom do restaurante Rubayiat, onde Celso e Sérgio
jantaram naquela noite, Carlos Eduardo Costa Marto, foi preso, acusado de participar do planejamento da fuga. Segundo o
processo, dias antes do seqüestro de Celso o garçom se hospedou na pensão de Paulo Chidiak de Oliveira, tio do vereador
Klinger Luiz de Oliveira (PT).
A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo afirmou nesta segunda que o inquérito
já foi concluído pela polícia e que as investigações não apontaram para nenhuma ligação entre os dois crimes e que o
inquérito não será reaberto.
______________________________________

Por que o ministro se cala sobre as letras mágicas PCC? As respostas

Claudio Tognolli

Yahoo Notícias
8 de janeiro de 2017

Neste domingo, foi anunciado que o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, vai se reunir no próximo dia 17 com secretários de Assuntos Penitenciários e de Segurança Pública de todos os estados e do Distrito Federal para discutir ações para conter a crise do sistema penitenciário no país.

Espero que ele explique algo…

Foi manchetado na Folha de S. Paulo a 23 de maio de 2014:

O deputado estadual Luiz Moura (PT) participou de uma reunião, em março deste ano, em que estavam presentes ao menos 13 integrantes da facção criminosa PCC, de acordo com informações obtidas pela Folha com a cúpula da polícia.

Entre eles estava um dos criminosos acusados de participar do furto do Banco Central, no Ceará, em 2005, quando foram levados R$ 164,8 milhões, além de um procurado da Justiça por roubos a bancos.

A reunião ocorreu na sede da Transcooper, zona leste da capital, cooperativa da qual o deputado faz parte, segundo documentos da Junta Comercial de São Paulo.

Moura é aliado do secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto (PT).

A Transcooper tem permissão da prefeitura para explorar linhas de ônibus em três áreas da cidade.

E nesta segunda-feira, 9 de janeiro,  faz aniversário de dois anos o rombo do Estadão:

 O secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, aparece no Tribunal de Justiça de São Paulo como advogado em pelo menos 123 processos na área civil da Transcooper. A cooperativa é uma das cinco associações e empresas citadas em investigação que apura suposta formação de quadrilha e lavagem de dinheiro do Primeiro Comando da Capital (PCC). 

O secretário afirmou, em nota, que “renunciou a todos os processos que atuava como um dos sócios do escritório de advocacia” no qual trabalhava. Ele disse ainda que solicitou, em 1.º de janeiro, uma licença temporária de sua inscrição como advogado na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Segundo a nota, Moraes começou a advogar para a Transcooper no dia 27 de janeiro de 2011 em causas civis e administrativas. “Não houve qualquer prestação de serviços advocatícios – nem pelo secretário nem pelos demais sócios – às pessoas citadas em possível envolvimento com o crime organizado, em 2014. O contrato se referia estritamente à pessoa jurídica da cooperativa”, informou a nota. Até esta quinta-feira, 8, Moraes permanecia no site do TJ como defensor da cooperativa.

Antes de ser anunciado para o cargo, Moraes comandava um dos mais famosos escritórios de advocacia em São Paulo. Entre seus clientes estão empreiteiras, associações e políticos.

São apenas indicativos de porque, talvez, o ministro da Justiça tenha evitado empregar as três letrinhas PCC, em suas entrevistas após o massacre do dia 1/1/17. São apenas indicativos de porque, talvez,  o hoje  ministro Moraes, tenha preferido mentir, no frigir dos ovos, referindo que tudo não passa de “acerto interno de contas”.

Com a palavra, o ministro…

https://br.noticias.yahoo.com/porque-o-ministro-se-cala-sobre-as-letras-magicas-pcc-as-respostas-204802897.html


#INTERVENÇÃOMILITAR

Anúncios

Um comentário

Os comentários estão desativados.