Perícia vê exclusão de 54 mil arquivos de computadores da CLDF

Terça Livre

Relatório da Coordenadoria de Modernização e Informática (CMI) da Câmara Legislativa identificou que os registros de computadores foram deletados no login de três funcionários da Vice-Presidência, um deles já exonerado

Indícios de sumiço de provas do esquema de propina envolvendo deputados distritais motivaram promotores e policiais a desencadearem a segunda fase da Operação Drácon. Agora, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) e a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes contra a Administração Pública (Decap) querem saber quem apagou os arquivos da Câmara Legislativa e por qual motivo. Desta vez, os investigadores cumpriram mandados de busca e apreensão na Vice-Presidência da Casa, antes ocupada por Liliane Roriz (PTB), responsável pelas denúncias.
Perícia da Coordenadoria de Modernização e Informática (CMI) do Legislativo local revela a exclusão de pelo menos 54,2 mil arquivos de computadores do gabinete da distrital entre 17 e 22 de agosto. A data inicial corresponde à entrega…

Ver o post original 457 mais palavras

Anúncios