galeria Jornalista revela censura do governo Dilma

3705714498-alessandra-maestrini-revela-censura-do-governo-dilma-2290125909

Jornalista revela censura do governo Dilma: ‘ligavam ameaçando’

Em entrevista ao Jovem Pan Morning Show desta terça-feira (24), a atriz Alessandra Maestrini fez fortes denúncias sobre censura por parte do governo Dilma Rousseff. Segundo ela, muitos amigos comediantes perderam empregos e programas após receberem ameaças de gente ligada ao governo da presidente afastada.

Maestrini disse não concordar que o afastamento de Rousseff seja um golpe. A Bozena de “Toma Lá, Dá Cá” se disse aliviada pelo Brasil ter uma chance de não se tornar uma Venezuela.
Tem gente que foi contra, eu acho que foi a virada. Eu acredito que deixamos de virar uma Venezuela”, comentou. “O que tem em comum é uma coisa de controle do governo, tombar a rede de comunicação. Amigos meus que faziam comédia não podiam fazer piadas sobre o governo e perdiam patrocínios por ordem deles”, revelou.
Sem revelar nomes para não expor os seus colegas, a atriz explicou como procedia o contato entre os líderes do Brasil com as emissoras, pedindo a cabeça de quem se opunha contra eles.
“Eu não posso falar porque vou expor meus amigos. A emissora entrava em contato com o artista avisando que o Governo havia ligado ameaçando. Quem ligou eu não sei, não era comigo que estavam falando”, afirmou.
 
Lei Rouanet
Maestrini quis mostrar a importância de não condenar a polêmica Lei Rouanet, que dá incentivos para artistas levarem projetos culturais para frente. Pessoas de posicionamentos políticos distintos se inscrevem para receber o dinheiro necessário e ela defendeu Letícia Sabatella de apoiar Dilma apenas para ganhar o incentivo financeiro.
“As pessoas tanto de direita quanto esquerda, todas se escrevem na Lei Rouanet. Não significa que você vai captar o dinheiro. Eu por exemplo, eu discordo da postura da Leticia Sabatella de dizer que é golpe, mas sou contra as pessoas que a acusam de fazer isso para ter dinheiro da Lei Rouanet”, apontou.
A sorocabana enfatizou que a Rouanet é uma das poucas leis que incentivam a cultura no país e que ela não pode ser tão criminalizada. Segundo ela, há uma grande burocracia para retirar o dinheiro e não é tão fácil enriquecer em cima disso.
“É tudo bem burocrático para conseguir esse incentivo, não é fácil assim não. Quem diz que eles defendem o governo só para isso está colocando todos os artistas na mesma situação. É uma das poucas leis que incentivam a cultura”, completou.
Anúncios