galeria STF DERRUBA IMPEACHMENT

7246_1697782367132931_8458251208607735673_nPoliticamente Irado

COMO JÁ SE PREVIA, A DITADURA DO CRIME ORGANIZADO DERRUBOU O PROCESSO DE IMPEACHMENT DE DILMA ROUSSEFF. SEJAM BEM VINDOS AO INFERNO!

STF anula comissão do impeachment e dá ao Senado poder de barrar processo de impeachment de Dilma Rousseff. Ministros da Alta Corte Bolivariana, lavaram suas mãos e decidiram que o Senado poderá optar por arquivar o processo contra a presidente.

O Supremo Tribunal Federal (STF) avalizou nesta quinta-feira as principais teses defendidas pelo governo no rito do processo de impeachment no Congresso. Por maioria, os ministros decidiram que a maneira como foi formada a comissão especial na Câmara (com candidaturas avulsas) é inconstitucional. Com isso, a tendência é de que tenha de ser realizada uma nova eleição, com deputados indicados pelos partidos, para dar sequência à ação. O voto deve ser aberto, transparente e a comissão especial deve ser escolhida pelas partidos, tampouco permitindo candidaturas avulsas — disse Rosa Weber.

A questão do voto aberto foi definida pelo presidente da Corte, Ricardo Lewandowski, que desempatou a votação defendendo a transparência na escolha da comissão. Na prática, porém, a questão perdeu utilidade com a decisão do plenário de afastar candidaturas avulsas para o colegiado que analisará o impeachment.

Outro ponto importante para o Planalto e que teve a concordância da maioria da Corte diz respeito ao afastamento da presidente caso o processo avance na Câmara. O PC do B, responsável pela ação discutida no Supremo, afirma que o Senado não é obrigado a afastar a presidente se ela for derrotada na Câmara por dois terços dos deputados. A tese foi acolhida pelo plenário. Outro ponto que teve a concordância dos ministros é sobre a necessidade de maioria simples para arquivar o impeachment ou para afastar a presidente por 180 dias, após a chegada do processo da Câmara, e de dois terços do Senado para cassá-la.

— Não haveria sentido na Câmara decidir sozinha pelo afastamento da presidente. Derrubadas de veto do presidente, por exemplo, exigem as duas Casas Legislativas — afirmou o ministro Luís Roberto Barroso.

Os outros dois pontos que foram rejeitados pela Corte são o suposto impedimento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de conduzir o processo por ser rival declarado do governo e a necessidade de a presidente Dilma ser ouvida antes da abertura da ação.

O poder agora está nas mãos do Senado e do bandido Renan Calheiros. Renan que já deveria estar preso há muito tempo por formação de quadrilha, roubo e corrupção, é quem vai determinar se o processo vai ou não, ser validado. A grande verdade é que uma grande orquestração vem sendo orquestrada para que o crime organizado continue no poder. A trama envolve o STF, Ministério da Justiça e o Senado Federal. Ambos acabam de entregar o país para a ditadura do crime, para um socialismo brutal onde a bandidagem será responsável pelas barbáries e aberrações que ainda estão por vir.

Desde que Fachin, o juiz vermelho do STF suspendeu o processo, que uma trama vinha sendo orquestrada em volta do Impeachment de Dilma Rousseff. Primeiro foi a caçada da Procuradoria Geral da República ao Presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Enquanto isso, o Ministério da Justiça vinha coagindo agentes e delegados federais para afundar com a Operação Lava Jato e Zelotes e posteriormente livrar a cara de Dilma, Lula, empresários e políticos envolvidos. O Crime Organizado esteve unido o tempo todo, arquitetando e planejando um golpe contra o país. Certamente que todo o processo de escamoteamento da pátria continuará, os corruptos serão perdoados, Lula não será preso e graças as urnas eletrônicas será o novo presidente do Brasil Comunista em 2018, dando sequência a ditadura criminosa composta pelos maiores bandidos deste país.

FONTE: http://zh.clicrbs.com.br/…/stf-anula-comissao-do-impeachmen…

CURTA NOSSA PÁGINA: https://www.facebook.com/Politicamente-Irado-139738894383…/…

Anúncios